CARTA ABERTA: Sonhos são para ser vividos


Pois bem, um sonho é para ser vivido.  

Como seria maravilhoso o Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro aceitar o convite de uma médica do PSF do Campinho, que fica ali atrás do mercadão central de verduras e frutas. 

Bastava que ela tivesse a ousadia baiana de convidar, e o lado baiano aflorou e convidou o Presidente da República e ele aceitou e disse: “Sugiro que seja dia 8 de setembro agora”, uma fala que pegou de surpresa a todos que almoçavam com ele. O Presidente, numa singeleza, numa gentileza e numa humildade que nos deixou espantados, fez com que passássemos a sonhar um sonho para ser vivido. Nos fez sentir que podemos ser muito mais do que imaginamos. 

Depois de um pronunciamento de esperança diante da nação atônita e com medo do Covid 19, com a lamentável marca de 115 mil almas perdidas para essa praga virulenta, achávamos que esse era o sonho a ser vivido e sentimos e vimos no real que já estávamos no topo desse sonho e no limite a ser chegado. Mas não era. 

Como diz o meu filho, o seu filho, em sua liguagem de jovem da era digital, “Só que não”. 

O presidente nos ofereceu mais esse sonho para ser vivido: 

-que tal dia 8 de Setembro”? 

Imaginem, apenas imaginem, como seria maravilhoso que um Presidente da República pousasse em Porto Seguro por livre e espontânea vontade de apenas vir, motivado pelo convite de uma médica de família, que trabalha no Campinho, bairro de Porto Seguro. 

Simples assim. 

A salvadora de vidas se destacou por amar demais as pessoas, e o povo sentiu esse amor. 

Todos são testemunhas desse amor real, não fingido, não interesseiro, não político. E por saber que é genuíno esse amor por nós é que ardemos o coração e nos alegramos em chamá-la de “nossa heroína”, esse chamado que vem por mérito e pela dignidade diante de indignos que a perseguem o tempo todo.  

Mas isso são coisas que acontecem com os heróis. 

Para quem não viu e nem sentiu, quando a chamamos por mérito “de nossa heroína”, é por arriscar a sua própria vida, profissão e principalmente a vida de sua família, sujeita a ser contaminada por causa dessa missão de levar o 'salvar vidas' por meses e meses ao povo.  

A vinda do Presidente a Porto Seguro, no dia 8 de Setembro, está nas mão de Deus e também da sua agência de segurança, que define tudo na sua ida e na sua vinda. 

Mas, o que importa é que ele nos fez sonhar mais um sonho para ser vivido e nos fez aprender também que um sonho puxa outro sonho. 

Foi almoçando com o Presidente, sonho que ficou real, que ele nos deu a lição que a humildade é a estação dos dignos e dos nobres. Enfim, quero até dia 8 de Setembro sonhar esse sonho, pois sei  como seria extraordinário viver um mais um sonho, puxado por outro sonho: a vinda do nosso querido Presidente Jair Messias Bolsonaro, por livre e espontânea vontade, puxado por um convite de uma médica do PSF do Campinho, algo jamais visto. 

Vamos sonhar!


Equipe Dra. Raissa Soares #salvarvidas

Postar um comentário

0 Comentários