USANDO VIOLA JORGE PONTES E SEU GRUPO TENTAM VOLTAR AO PODER EM CABRÁLIA

foto: reprodução internet


Rejeitado pelo PT, legenda pela qual foi prefeito por dois mandatos, o ex-gestor Jorge Pontes, junto com seu grupo, busca no sindicalista Viola a chance de voltar a ter voz de comando no município de Santa Cruz Cabrália. 

Com rejeição estratosférica e renegado pelo PT, Jorge Pontes migrou para o PSB, com a expectativa de ele mesmo ser indicado candidato da legenda. 

Depois de fazer uma sondagem nas mídias sociais,  Pontes acabou desistindo da ideia e hoje atua nos bastidores, na tentativa de emplacar a eleição de Viola, presidente de sindicato no interior de São Paulo, que vive uma verdadeira sinuca de bico: não pode trazer Pontes para o palanque sob pena de atrair para si parte da sua  rejeição e também não pode renegar a relação, uma vez que Jorge é o grande incentivador e mentor de sua candidatura. 

Nesse clima de incertezas, Cabrália segue com um ex-prefeito (Baiano) se fazendo de humilde e pedindo desculpas à população para tentar retornar ao cargo; outro ex-prefeito (Jorge Pontes) tentando voltar ao poder via candidato por ele fomentado; o prefeito atual correndo por fora, tentando passar pela flagrante inelegibilidade; o procurador do município, Loredano Júnior, o Capitão Apolinário e ainda o Juiz aposentado,  Marcos Miranda. 

Opção é o que não falta ao eleitor de Cabrália. 

Pode votar no atual prefeito, se este conseguir a proeza de superar a inelegibilidade; no ex gestor que se faz de “arrependido” (Baiano) ou por vias tortas no ex-prefeito Jorge Pontes (rejeitado pela população). Ou ainda optar pelo Capitão Apolinário Loredano Jr. ou o Juiz Marcos Miranda, que correm por fora, com candidaturas independentes.

Postar um comentário

0 Comentários