Em entrevista à TV Santa Cruz, Cordélia Torres reafirma propostas de governo e fala sobre a transição

A prefeita eleita de Eunàpolis, Cordélia Torres, será a primeira mulher a assumir o comando do município, que tem 70 anos de fundação e 32 de emancipação.

Cordélia obteve 29.925 votos, mais de 51% dos votos válidos e foi eleita com uma diferença de mais de 7.000 votos do segundo colocado.

Nesta quarta-feira, 18/11, ela concedeu entrevista à repórter Taísa Moura, no programa Bahia Meio Dia, da TV Santa Cruz e falou sobre suas propostas para o governo, respondendo perguntas sobre vários temas que preocupam a população.

Plano de ação para enfrentamento da Pandemia do novo Coronavírus

Cordélia deixou claro que  pretende enfrentar o problema com muita responsabilidade, não somente sob a ótica da crise sanitária e de saúde, mas também levando em conta a crise econômica, alertando que fome, desemprego e depressão podem matar, tanto quanto o vírus.

Compromisso com a Saúde

A prefeita eleita confirmou seu compromisso com a Saúde, destacando o seu comprometimento em erradicar as filas nos postos e hospitais, construir o Hospital materno- infantil com o Disk-parto e uma unidade de oncologia para que os portadores dessa doença não precisem mais se deslocar para Itabuna, Teixeira de Freitas ou mesmo Salvador. 

Servidores Públicos 

Sobre os embates constantes do governo atual com a classe, Cordélia disse que do  seu governo eles podem esperar que sejam restaurados e mantidos direitos e garantias e que vai assegurar que a Lei seja cumprida.

Promoção do Emprego e Renda

"Eunápolis não pode ficar de portas fechadas, Eunápolis precisa se incentivar empresas e industrias a se insalarem aqui e recebe-las, dando todo o apoio necessário. Pretendemos transformar o município em um corredor do desenvolvimento, fortalecendo o agronegócio e as insdústrias, afirmou Cordélia..

Um olhar para a zona rural

"A zona precisa ser vista de forma mais inclusiva,  deixar de ser ignorada e esquecida, só sendo lembrada de quatro em quatro anos quando o político precisa do seu voto", defende a democrata. 

"Ela precisa de Saúde e acessibilidade, com a melhoria das estradas vicinais, do transporte público e dos serviços médicos e nós faremos", continua.

Transição

Cordélia falou sobre esse momento delicado e que exige toda a atenção do novo gestor que é a transição de gestão, comparando Eunápolis a uma casa muito desarrumada. "Sendo mulher, preciso descobrir o lugar mais bagunçado da casa para começar por ali a arrumação e a limpeza.

"Essa será a nossa prioridade nos próximos dias", disse a prefeita, que pretende tirar um tempo para descansar com a familia, recarregando a bateria para assumir a difícil, mas prazerosa missão que lhe foi confiada pelo povo: transformar Eunápolis em uma cidade próspera e humana, através de projetos inovadores. 

Veja o vídeo do programa:












Postar um comentário

0 Comentários